A Associação Parkinson do RS - APARS, fundada em 2002, tem o propósito de contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas afetadas pela doença de Parkinson e de seus familiares. É uma entidade sem fins lucrativos, políticos ou religiosos, de caráter beneficente e educativo. Sobrevive unicamente graças à sua contribuição, pois não possui nenhuma outra fonte de receita. Entre as ações que realizamos estão: apoio, orientação e informações aos portadores da doença de Parkinson, seus familiares e cuidadores; palestras a cargo de profissionais da saúde, tais como neurologistas, neurocirurgiões, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, entre outros, e promover ações junto a entidades públicas visando garantir o acesso regular aos medicamentos.
Nossas atividades se desenvolvem na AMRIGS e IPA, os quais nos apoiam e ainda contamos com o suporte do SIMERS e Naturovos.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Pelotas terá I Simpósio sobre a Doença de Parkinson

11 Ago 2015 - No final de outubro, Pelotas terá o I Simpósio Pelotense sobre a Doença de Parkinson. O presidente da Associação Pelotense de Parkinsonianos, José Corrêa, e a psicóloga Daniela Marinho estiveram reunidos com a vice-prefeita Paula Mascarenhas, nesta terça-feira (11/8/15), no Paço Municipal, e a convidaram a participar do evento.

Voltado a profissionais da saúde e áreas afins, o Simpósio vai abordar temáticas como o cotidiano das pessoas que convivem com a doença e processos terapêuticos para os pacientes. O objetivo é trazer profissionais capacitados que ofereçam mais informações a respeito da doença e divulgar o trabalho da Associação Pelotense de Parkinsonianos.

Corrêa e Daniela também apresentaram à vice-prefeita as principais demandas da instituição: o transporte dos pacientes do Centro até a Associação e um profissional da área de fonoaudiologia que possa atendê-los.

Sobre a Associação Pelotense de Parkinsonianos

A Associação foi fundada em outubro de 2006 e não tem fins lucrativos. Seu objetivo é divulgar informações sobre a Doença de Parkinson em Pelotas. Atualmente, conta com parcerias com a Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Universidade Católica de Pelotas (UCPel), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Pelotas (APAE-Pelotas), além de voluntários que atuam nas áreas de Musicoterapia e Psicologia. Fonte: Pelotas.RS.gov.

Nenhum comentário: