A Associação Parkinson do RS - APARS, fundada em 2002, tem o propósito de contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas afetadas pela doença de Parkinson e de seus familiares. É uma entidade sem fins lucrativos, políticos ou religiosos, de caráter beneficente e educativo. Sobrevive unicamente graças à sua contribuição, pois não possui nenhuma outra fonte de receita. Entre as ações que realizamos estão: apoio, orientação e informações aos portadores da doença de Parkinson, seus familiares e cuidadores; palestras a cargo de profissionais da saúde, tais como neurologistas, neurocirurgiões, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, entre outros, e promover ações junto a entidades públicas visando garantir o acesso regular aos medicamentos.
Nossas atividades se desenvolvem na AMRIGS e IPA, os quais nos apoiam e ainda contamos com o suporte do SIMERS e Naturovos.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Foi cremado ontem o corpo do agrônomo gaúcho Marconi Isolan

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015 - Morreu sábado e foi cremado ontem em Caxias do Sul o agrônomo gaúcho Marconi Barbosa Izolan , 76 anos. Marconi manteve corajosa participação na luta contra a ditadura militar.  Ele teve ma rápida passagem pelo Ministério da Agricultura a convite de Pedro Simon (1986) quando dirigiu o setor de estoques reguladores de grãos do Governo Federal. Sua trajetória como empresário do ramo da fruticultura e do reflorestamento foi interrompida aos 52 anos quando contraiu Mal de Parkinson passando a viver com limitações e saúde precária durante 25 anos.

Marconi Isolan se emancipou aos 16 anos, para vir estudar e trabalhar em Porto Alegre. Foi um destacado líder entre estudantes e colegas de profissão de sua ápoca. Seus amigos mais npróximos o definiam como “um delírio ambulante”, tal era sua capacidade inesgotável de pensar, compreender a conjuntura, debater  e empreender.


Deixou a esposa Clarice, os filhos Flaviano, Fauto e Fiorela e o neto Franco.

Fonte: Blog do jornalista Polibio Braga.

Os pêsames da APARS à família.

Nenhum comentário: